quarta-feira, 31 de agosto de 2016

NO QUE CONSISTE A ADORAÇÃO?

Texto. (Romanos 12.1-2)

INTRODUÇÃO

Quais são alguns elementos básicos na nossa adoração a Deus? No que consiste uma verdadeira adoração ao Pai? Nesta reflexão bíblica procurarei ressaltar, dentre outras, três importantes ideias que entendo ser suma importância na adoração que prestamos ao Senhor Deus.

I. ENTREGA

1) Na liturgia do culto judaico, exigia-se do adorador que o mesmo sempre trouxesse ao Tabernáculo ou ao Templo uma oferta (Sl 96.8): “Ninguém aparecerá de mãos vazias diante do Senhor”.

2) Agora, no culto cristão, não mais é exigido o sacrifício de um animal; Jesus já se ofereceu por nós na cruz (Hb 7.26-27; 9.29). O que Deus espera dos seus adoradores é a entrega da vida, o que temos e somos (Rm 12.1-2).

3) Adoração é uma total, plena, completa e definitiva rendição a Deus. Gênesis 22.5 e 1Samuel 1.24-28 são dois exemplos de entrega na adoração: tanto Abraão com Ana entregaram seus filhos no ato da adoração.

4) A adoração sem entrega é hipocrisia, é falsidade.

II. ESTILO DE VIDA

1) O que é o cristão? É o sal, é a luz, é o bom perfume de Cristo, é o embaixador, é a carta escrita e lida, é bom fermento, é um agente de transformação.

2) O cristão faz do seu trabalho, dos seus atos, da sua vida um culto. Toda a vida do cristão é uma celebração litúrgica, é um ato de adoração, é o médico, o advogado, o engenheiro, o professor, é o empresário, o comerciante, é o agricultor como sacerdote: tudo o que ele faz tem o toque do servo. Toda a sua vida é um ato de adoração (1Co 10.31).

3) Lembro-me aqui da fundista, ela me disse que corre orando, cantando, louvando a Deus. Não é isto um ato de adoração?

III. INTIMIDADE

1) Alguém definiu louvor e adoração como sendo um funil. O louvor é a parte maior, o bojo do funil, já a adoração é aquela parte mais estreita.

2) A adoração é o encontro pessoal com Deus. Na adoração dá-se o encontro, o desfrutar da presença, a entrada na sal do trono, o abrir do coração, a hora das declarações de quem é Deus para nós (Sl 18.23,27,46).

3) Como filhos, agora chegamos a Deus e o chamamos de “paizinho”; podemos, à semelhança do apóstolo João, recostarmo-nos no peito de Jesus. Adoração é descobrir que Deus, pelo seu Espírito, está dentro de nós.

CONCLUSÃO

A experiência da adoração muda a nossa vida. Nossa vida cristã será enriquecida à medida que formos adoradores.

Autor. Messias Anacleto Rosa
Fonte de pesquisa: Do Púlpito 2


Nenhum comentário:

Postar um comentário